Iniciar sessão como inquilino Iniciar sessão como senhorio Iniciar sessão como empresa
24. Agosto 2021 · 3 minutos

Como viajar de forma mais sustentável

A forma como viajamos tem mais impacto do que nunca, tanto no meio ambiente como nas comunidades dos locais que visitamos. As viagens contribuem de um modo significativo para as emissões globais de gases de efeito estufa e a forma como nos comportamos no destino pode impactar a dinâmica na comunidade.


Viajar de forma sustentável consiste em explorar destinos tendo em mente a preocupação com o meio ambiente, a cultura e a comunidade local. Nos dias de hoje, é fundamental adotar novas formas de viajar. Felizmente, já existem várias formas de compensar o impacto ambiental sem condicionar totalmente a possibilidade de viajar.


Viajar de forma sustentável não é difícil, no entanto, pode dar algum trabalho e é necessário um pouco de pesquisa. Deixamos neste artigo algumas dicas para viajar de forma mais sustentável. Tudo começa por sermos conscientes e tentarmos minimizar o nosso impacto e a nossa pegada ecológica.


A escolha do meio de transporte


Viajar de avião é mais rápido, mais conveniente e, por vezes, até mais barato do que outras alternativas. No entanto, também produz muito mais dióxido de carbono que outros meios alternativos, como o comboio.


É claro que nem sempre é possível evitar o avião para viajar mas para preservar o ambiente, existem algumas dicas essenciais:

  • Faça a sua pesquisa antes de viajar em sites como o Skyscanner, que fazem um cálculo e comparação da quantidade de CO2 entre companhias aéreas e aviões;

  • Opte por viajar em voos directos, em vez de voos com escala, já que a descolagem e aterragem consomem mais combustível;

  • Viaje em classe económica, já que o assento ocupa menos espaço o que equivale a menos carbono por passageiro, e há menos descartáveis consumíveis durante o voo;

  • Compense a pegada de carbono. Uma das formas de compensar a pegada de carbono é comprar créditos de carbono, através do financiamento de projetos que procuram capturar o excesso de dióxido de carbono do meio ambiente, com medidas que passam pela conservação ambiental e reflorestação. Pode ver aqui alguns projetos e formas de contribuir.


Além disso, chegando ao destino há escolhas que podem ser feitas para compensar nas deslocações internas, tais como optar por deslocar-se em:

  • transportes públicos;

  • a pé;

  • de bicicleta;

  • à boleia.


Apoiar a economia local


É essencial contribuir, sempre que possível, para a economia local, seja através da compra de produtos artesanais, ou dar preferência aos negócios locais – alojamento, comida, lembranças, passeios, actividades, etc. Ao utilizar serviços locais, estamos a ajudar a comunidade e a economia. Comprar localmente e não em grandes lojas, valoriza os pequenos produtores. Aposte sobretudo nos mercados locais e feiras, onde pode encontrar grande variedade.


No que toca a comida, optar pela gastronomia de cada país é viajar de forma sustentável. Se comer fora, escolha comer onde os locais comem. Ao comprar comida, compre localmente e sazonalmente, estará a ajudar os produtores locais e comprar o que é natural da estação. Estes produtos além de frescos, terão menos emissões de transporte uma vez que não vieram de longe. 


A escolha do alojamento


É possível ser mais sustentável também no processo de escolha do alojamento. Por um lado, fará sentido preferir alojamentos geridos por locais face a hotéis ou grandes cadeias. Muitos destes espaços são negócios familiares e possibilitam uma maior proximidade à cultura e história locais.


É comum verificar que já existe uma preocupação crescente dos senhorios em oferecer alojamento com base em filosofias de responsabilidade social e ambiental, e há algumas perguntas que poderá fazer para averiguar estas políticas:

  • se o alojamento utiliza combustível fóssil ou renovável (painéis solares ou energia eólica)

  • qual o tipo de combustível utilizado para aquecer a propriedade (ar condicionado vs lareira)

  • o tipo de iluminação (LED ou lâmpadas convencionais)

  • as instalações no WC (chuveiro ou banheira)

  • idade do edifício (edifícios mais antigos são menos eficientes)


Além disso, há medidas que pode ter no alojamento e que sem dúvida vão tornar a sua viagem mais sustentável:

  • Desligar as luzes quando não está na divisão em questão;

  • Preferir o duche a banho de imersão e tomar banhos rápidos;

  • Desligar os equipamentos eletrónicos da ficha quando não estiver a utilizar.


Viagens lentas são a melhor opção


A melhor maneira de viajar de forma sustentável é sem dúvida fazê-lo com tempo: ao explorar devagar estaremos a utilizar menos meios de transporte e a diminuir a emissão de gases com efeito de estufa, Além disso, é uma experiência imersiva que aumenta o envolvimento com as comunidades locais, a dinamização da economia das mesmas e aumenta a possibilidade de envolvimento em projetos com impacto, como a plantação de árvores e o voluntariado.



Partilhe este artigo: